quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Corrente do Bem


Hoje vou dar uma pausa nos fuxicos de tecido pra fazer um fuxico do bem.

Estava eu tranquilamente na minha casa, na sexta-feira, 11/11/11, véspera de feriado prolongado, fuçando no Facebook como sempre...

De repente vi um apelo vindo de uma grande amiga, a Sônia Blota, jornalista competente da Bandeirantes e com quem trabalhei há muitos anos.

Soninha, que está morando lá do outro lado do Atlântico, em Paris, colocou um apelo que dizia o seguinte:

“Compartilhem, a menina é parte de uma família que eu amo muito” E colocava a foto de Sabrina, dizendo que a menina sumira na sexta-feira por volta das 18h. Que tinha saído de casa sem celular, sem dinheiro e com a roupa do corpo.

Eu costumo não compartilhar esses apelos de desaparecimento porque a maioria é spam e não correspondem a fatos verdadeiros. Mas como vinha de uma pessoa conhecida e confiável resolvi compartilhar.

Desse momento em diante comecei a me envolver mais e mais com o caso e fui acompanhando os compartilhamentos em progressão geométrica irem pipocando pelo face afora. Como sou insone, passei a noite de sexta pra sábado e de sábado pra domingo acompanhando tudo o que saía. 

Adicionei a prima e a irmã de Sabrina, a Simone Gurgel e a Alê Silvestre, respectivamente, que me aceitaram prontamente. Assim fui recebendo notícias quase que em tempo real.

Em pouco tempo já havia milhares de compartilhamentos, a notícia estava no G1, na Record e em outros meios de comunicação que não sei precisar agora, podem deixar um comentário me corrigindo aí...

Várias hipóteses foram levantadas, a família abriu-se para todas as sugestões e foi um esforço conjunto.

Logo fiquei sabendo a história real que relato a seguir:

Sabrina Silvestre Fontão, de 12 anos, Branca, Loira, Olhos azuis, 1,63 de altura, desapareceu no dia 11 de novembro de 2011 às 18h na Chácara Santo Antônio, zona Sul de São Paulo.

De acordo com as informações passadas por Ale Silvestre, irmã de Sabrina, a adolescente foi para escola com o transporte escolar, mas não entrou na aula, cabulou aula, quando a dona da van chegou para buscar os alunos, percebeu que ela não estava e ligou para a mãe de Sabrina.

Ao chegar em casa, Sabrina recebeu um telefonema da mãe dizendo que quando ela chegasse iriam conversar. Sabrina trocou de roupa e saiu, sem ninguém ver nada e desde então a família está a sua procura e à espera de notícias.

Sabrina Silvestre Fontão foi vista, na noite do desaparecimento, na companhia de um homem aparentando ter 25 anos em um posto de gasolina no bairro da Granja Julieta, zona sul de São Paulo. Segundo a tia da adolescente, Márcia Coelho, a família já comunicou o desaparecimento da adolescente à Polícia.

Segundo funcionários do posto de gasolina, a garota permaneceu sozinha no local durante horas. Parecia que ela esperava alguém. Por volta das 4 horas da manhã de sábado, ela deixou o posto alcoolizada, acompanhada do homem de 25 anos em um carro vermelho.

A família rastreou os perfis da adolescente nas redes sociais, em busca de contatos que indicassem alguma pista, mas nada foi encontrado. Segundo a família de Sabrina, a Polícia já emitiu um ofício para verificar as imagens das câmeras de segurança do posto e tentar identificar o jovem levou a garota. A família também lançou uma campanha nas redes sociais para auxiliar nas buscas.

O texto acima foi publicado no site do Movimento Gabriela sou da Paz

As informações, depois ficamos sabendo, eram falsas. Sabrina nunca estivera em posto de gasolina, muito menos alcoolizada...

As 48 horas que seguiram o desaparecimento foram de muita agonia, desespero e solidariedade. Formou-se uma imensa corrente do bem que envolveu Sabrina e protegeu a menina para que nada de pior acontecesse.

Milhares de pessoas empenhadas e solidárias com a dor da família Fontão se dispuseram, postaram orações, palavras de conforto, colocaram seus telefones à disposição e eu soube de gente que até saiu para as ruas da região pra ver se encontrava Sabrina.

Eu, que moro em Santos, fiz o que sei fazer: divulguei, passei pra algumas pessoas que possuem contatos importantes e rezei. Rezei muito pra que nada acontecesse à Sabrina. Não conseguia parar de pensar nos meus afilhados (que regulam de idade com ela), nos meus alunos, na frieza e crueldade das ruas, na inocência de uma menina de 12 anos sozinha e desamparada só por estar com medo de voltar pra casa porque tinha feito uma traquinagem.

Professora há quase 30 anos eu sei que com 12 anos eles são ainda muito inocentes. Provavelmente Sabrina nunca cabulara aula antes e ficou com medo quando a mãe disse que iriam conversar quando ela chegasse em casa. Vai saber o que passou na cabecinha dela naquele momento... Pra ela nada seria pior que um corretivo vindo da mãe.

Sabrina saiu andando sem rumo, pensando que era um peso pra família. Imagina só! Um docinho, uma bênção de Deus que é um filho jamais será um peso para qualquer pai ou mãe...

Depois de 48 horas a notícia que me arrepiou e fez até chorar: Sabrina foi localizada e já está a caminho de casa.

Primeiro uma postagem de um amigo da família:

Amigos !!! Encontramos a Sabrina !!!! Ela ligou assustada, de um terminal de ônibus na zona sul, e já está em casa. Muito obrigado a todos os amigos que nos ajudaram a conseguir um desfecho feliz!!! Ainda não sabemos o que aconteceu com ela... Ela está muito assustada e antes de tudo, precisa acalmar e descansar...Assim que tiver mais informações, compartilharei também as boas notícias com todos vocês !!! Sem palavras, agradecer a todos vocês é muito pouco !!!! Solidariedade é tudo, cada um de vocês ajudou para que essa história tivesse um final feliz !!! E ISSO ACONTECEU !!! MUUUITO, E ETERNO, OBRIGADO !!!!

O site do Gabriela sou da Paz registrava:

A estudante Sabrina Silvestre Fontão, de 12 anos, foi localizada na noite de domingo (13/11) após dois dias desaparecida na Zona Sul de São Paulo. A família fez um apelo pelo retorno dela nas redes sociais. “Ela já está em casa, sem nenhum arranhão. A família está completa de novo”, disse, por volta das 23h, o pai da menina, o técnico em treinamento automotivo Décio Ribeiro Fontão, de 52 anos.

O pai disse que ela ainda não explicou direito o que aconteceu. "Ela contou uma história para a gente que não sei se é verdade ainda. Eu não sei te dizer o que aconteceu", afirmou, acrescentando que conversará com a filha depois.

Então Sabrina estava em casa e atolada no meio de milhares de mensagens que vinham de todos os cantos do mundo...

O relato dela foi o seguinte:


Fiquei com medo que meus pais brigassem comigo, por isso resolvi sair de casa, pensando que seria um "peso a menos".

Então saí andando por aí, sem saber direito onde estava depois de um tempo.

Então achei um lugar pra sentar, debaixo de uma ponte, não sei direito e lá descansei um pouco e depois voltei a andar, encontrei uma menina no caminho chamada Juliana, que ficou conversando comigo, perguntou o que eu estava fazendo sozinha e me levou pra casa dela, me acolheu junto a família dela.

Eles insistiram muito para eu ligar, mas eu não tinha coragem. A mãe da Juliana lavou a roupa que eu estava no corpo e me emprestou uma outra pra eu usar enquanto isso. Tentei acessar a internet, mas na casa deles não tinha. Hoje (13/11/11) Fui na casa de um amigo deles e pedi para usar a internet. Ai fiquei surpresa com milhares de pessoas me procurando... Também fiquei com mais medo de meus pais brigarem comigo, mas estava preocupada com todo este movimento e noticias falsas... Resolvi entrar em contato com um amigo da família, o Gustavo Curi, e pedi a ele que em ajudasse a voltar pra casa, então ele foi me buscar no Terminal João Dias e me trouxe pra casa, onde fui recebida com muito carinho.

Gostaria de pedir desculpas por tudo isso, deixei todos muito preocupados e não era minha intenção.
Muito obrigada por tanto carinho, atenção e força que vocês deram pra minha família!!

Beijos,
Sabrina Fontão.

Sabrina foi incentivada pelo Facebook e pelos milhares de apelos, a voltar pra sua família sem medo. Em um dos milhares posts, Sabrina encontrou o telefone de Gustavo Curi, um amigo da família, e ligou. Como Gustavo é cantor, estava no meio de uma apresentação. E mais uma vez um anjo a salvou, foi a  Gustavo Curi que ela confiou a missão de levá-la de volta pra casa sã e salva...

Conversei com Gustavo pelo Facebook e ele me contou como foi:


Eu estava cantando em um bar que canto aos domingos. Tinha voltado do intervalo. Quando estava no meio de uma música passei o olho no celular e vi 4 chamadas não atendidas.

Aí olhei rapidamente e vi que não era número conhecido e pensei: vou ligar hora que eu acabar, umas 22h30 isso era mais ou menos umas 21h30.

No momento que pensei isso um rapaz veio até o palco e pediu pra cantar uma música pra ele mostrar seu trabalho... eu disse que sim e ele subiu. Nesse momento lembrei das chamadas e resolvi ligar pra saber quem era e era a Sassá...

“Fiquei desesperado e meu início de conversa com ela é o q eu postei no mural dela: Sabrina, Sabrina é você?? Onde você tá? Você tá bem? Tá machucada? Onde você tá?" E não deixava você falar direito... rsrsrs... falei, falei, falei até que você, com toda a doçura disse.. "Gu, calma"... ou seja, você me acalmou. Eu acho que tava mais desesperado que você. rsrsrsrsrs. Obrigado Sassá por ter me dado a oportunidade de levar uma notícia tão importante, obrigado Sassá por você ter me dado a oportunidade de levar de volta a alegria de sua família inteira...
Prometo tentar nunca te decepcionar... conte comigo pra sempre...”

Depois disso cheguei no meu parceiro em cima do palco e no ouvido dele e disse: "cara, preciso de um favor de irmão, a Sabrina me ligou e disse que quer que só eu vá buscá-la porque eu sou o único em que ela confia..." ele disse: claro vai lá!
Aí saí correndo, 1 hora antes de acabar o show...
Meu parceiro terminou sozinho o show.

O facebook explodiu de felicidade e mensagens maravilhosas ao saber da notícia. Os pais disseram que verificariam se a história da filha era verdadeira  e que iriam até a casa da família que acolheu Sabrina.

E foram. A família que acolheu a filha dos Fontão é uma família muito humilde que mora em uma casinha de madeira, em um local muito pobre. Mas Jesus nasceu em uma manjedoura, no meio do deserto, cercado por animais. Deus não faz distinção entre ricos e pobres quando quer enviar um anjo.
Décio (pai de Sabrina), Juliana, Sabrina, o filho de Juliana, Valdirene (a mãe de Sabrina) e David (o irmão de Juliana)

Juliana (de blusa azul na foto) é uma menina pobre que tem um filhinho, que está no colo de Sabrina e não tenho mais informações sobre a família a não ser estas fotos que estou colocando aqui.
Casa onde mora Juliana e sua Família

Este é o sofá onde Sabrina dormiu duas noites, longe dos perigos das ruas

Aqui o irmão de Juliana, que emprestou o celular pra Sabrina ligar e o filhinho dela.

De toda esta corrente vieram muitos textos que confirmam minha antiga teoria sobre as redes sociais e seu poder. Meu marido, também jornalista, Álvaro Camargo Prado escreveu um texto belíssimo que fala bem sobre essa aquisição do mundo moderno:


Há quem critique as redes sociais. Estes desconhecem suas dimensões. Há quem pense que as redes deveriam ser diferentes, mais parecidas com o que pensam e gostariam. Estes são os egoístas. Há quem despreze as redes e afirme que elas só servem para adolescentes escreverem bobagens cheias de erros de português. Estes são os ignorantes. Nas últimas 48 horas este facebook ficou coalhado de posts, recados, conversas e apelos em busca da menina Sabrina, que ficou desaparecida neste período e que voltou para casa. Amigos daqui e de vários lugares, como minha amiga Sônia Blota, que da Europa agitou uma enorme quantidade de pessoas ligadas à imprensa, polícia, etc. Agora o FB está em paz, só com comentários sobre a volta de Sabrina. As redes são o futuro, quem não acredita nisso pensa de maneira velha e ultrapassada, são falsos modernos que adoram a velhice, egoístas e preconceituosas. Viva Sabrina! Viva o facebook! Bom final de domingo a esta imensa família que está aliviada.


Juliana e Valdirene, a Mãe de Sabrina, aliviada e agradecida.
Deste movimento maravilhoso nasceu a necessidade de agradecermos à Juliana, que mesmo sem saber quem era Sabrina a acolheu, alimentou e deu um lugar seguro para que ela pudesse descansar sua cabecinha que devia estar muito confusa.

Foi então que Simone Gurgel, minha mis nova amiga virtual, postou o seguinte:

E aí, quem está a fim de ajudar?

A ideia não foi minha, foi da Tania Duarte, eu só estou pondo em prática!

Nós conseguimos trazer a Sabrina Fontão de volta graças a ajuda de cada um de vcs e deste anjo, chamado Juliana, que cuidou da Sabina para nós!
Agora chegou a hora de tentar retribuir! E se nós fizéssemos o mesmo movimento que fizemos antes, para conseguir para a Juliana uma casa nova no "Lar doce Lar"?

Vamos começar a colocar mensagens na página do Luciano Huck, no Face ou na página do Caldeirão do Huck! Lá vamos contar o que a Juliana fez para ajudar a Sabrina e colocar o link destas fotos para que ele possa ver a casa como é!

Ele, normalmente, escolhe uma carta e seleciona para fazer o programa, o que será que ele faria se fossem centenas de cartas pedindo a mesma coisa?
Quem vai ajudar?

A ideia agora é disparar o link desta postagem por todos os cantos e fazer chegar aos ouvidos (ou olhos) do Luciano Huck, bem como de empresários e pessoas que queiram ajudar.

Sei que milhares de pessoas precisam de ajuda pelo Brasil afora, mas temos que escolher e algumas pessoas precisam ser escolhidas. Quem sabe não seja a hora e a vez da Juliana e sua família?

Luciano Huck é um homem formidável e dá um enorme valor a estas ações. Assim como eu e todos nós ele é fissurado pelas redes sociais e tem um coração gigante. Viu como Deus não faz distinção quando quer enviar anjos?

Vamos lá, compartilhe o link desta postagem (http://fuxidosdagi.blogspot.com/2011/11/corrente-do-bem.html). Vamos fazer esta história correr o mundo. Histórias do bem não devem ficar guardadas em gavetas!

E as ideias não param de chegar! Vou colocando tudo aqui pra ficarmos sempre atualizados.

É isso!

Gisele Esteves Prado
16/11/11

16 comentários:

  1. Gi, amei a matéria, me emocionei muito, e vou compartilhar, pois foi uma das mais tocantes até agora.... Meu nome é Tathyana Fontão, sou a irmã mais velha da Sabrina. A mais uma vez gostaria muito de agradecer todo o carinho e preocupação de todos. Obrigada!

    ResponderExcluir
  2. conceicao souza curi16 de novembro de 2011 11:48

    logo que vi as fotos da casa de juliana sugeri a irma de sabrina que enviasse a historia tda pro luciano huck pra que pudessemos ajudar esta familia que apesar de nao ter condiçoes financeiras deram o que tinham de melhor ,o amor e a solidariedade a esta garota tao assustada pela traquinagem que fez ,se eu soubesse como enviar as fotos com a historia tda eu mesma teria feito mas sou ainda meio leiga nestas tecnologia .estou apoiando tdo q for feito pra ajudar juliana e a familia .contem comigo ,sou de goiania e meu filho gustavo curi foi a pessoa que ela confiou e pediu pra leva la pra casa .e sofri tdas as angustias desta familia por fazer parte do ciclo de amizades deles .

    ResponderExcluir
  3. Que lindo, Gi! Vou compartilhar a linda ideia sobre levarmos o Luciano Huck `a casa da Juliana! Essa história está seguindo caminhos muito especiais, e adoro participar desse tipo de movimento do bem! beijos!!!

    ResponderExcluir
  4. O nosso mundo precisa de pessoas boas, com boas intenções, solidariedade e compaixão com o próximo. Estamos vivendo dias onde a vida do ser humano não vale mais nada...O que essa família fez com a Sabrina não deveria ser algo extraordinário e sim nossas atitudes do dia a dia. Que pena que muitas Sabrinas não cruzaram com pessoas como a Juliana e não puderam ter um "Happy End"...Por isso, acho que temos mais é que divulgar mesmo, temos que entrar na cabeça das pessoas nem que seja pelo cansaço, mas mostrar que ainda há chances do bem vencer o mal sim...Bora compartilhar...bjs

    ResponderExcluir
  5. Já compartilhei ... A Juliana não apareceu na vida da Sabriana por acaso, ela foi um ANJO enviada por DEUS .Estou torcendo muito pela JULIANA BJS!!!

    ResponderExcluir
  6. Me chamo Juliana tenho 19 anos Não sou conhecida da familia da Sabrina, mas acompanhei a historia e ficava ''fuçando'' o facebook de Sabrina pra saber se ela ja fora encontrada, alem de ter compartilhado e divulgado suas imagens.. fiquei muito aliviada e feliz por ter dado tudo certo no fim! Essa é uma prova que Deus é glorioso e que ELEnão dá para nós um peso que não possamos carregar.. Esta mulher Juliana foi um verdadeiro Anjo de Deus na vida dessa familia, Vi este link no facebook de Sabrina e na minha opiniao esta iniciativa que vcs provendo é simplismente bela!!Assim como Juliana!!!Que diga de passagem tem um nome muito bonito..rs Vou ajuda-los a divulgar esta ideia e espero de coraçao que consigam fazer isto por alguem que verdadeiramente merece, como um agradecimento.. Um gesto lindo!

    ResponderExcluir
  7. Estou junto nesta realização do LAR DOCE LAR PARA JULIANA.

    ResponderExcluir
  8. Oi me emocionei mt com essa historia, pois apesar de não conheçer a familia pessolamente, conheço pessoas ligadas a eles e compartilhei td e sofri mt imaginando a dor e a angustia dessa mãe e de td familia..finalmente no domingo acabou a angustia desta familia, fiz mts orações e comentei com todas as pessoas que conheço para que compartilhassem tb..enfim acho que tds ajudaram das mais diferentes formas...
    Parabéns a essa familia que acolheu essa menina, pois se falta dinheiro a eles não falta o mais importante que e o AMOR ao proximo, e DEUS como e maravilhoso colocou a Juliana no caminho da Sabrina...tenho uma filha e não consigo nem imaginar a dor e a aflição dessa mãe...Não sei direito como posso ajudar a Juliana a participar do Caldeirão do Huck, mas quero participar dessa campanha e vou ficar mt feliz se isso acontecer pois acho que e o minimo que podemos fazer para retribuir tamanho gesto de AMOR e Solidariedade e que mt dificil acontecer hj em dia nesse mundo maluco que vivemos..
    Por favor me passem maiores informações do que devo postar ou compatilhar para que possamos ajudar a Juliana..

    ResponderExcluir
  9. POde contar comigo tbm irei divulgar !

    ResponderExcluir
  10. A pagina do Luciano no face é https://www.facebook.com/#!/LucianoHuck
    Vou postar la

    ResponderExcluir
  11. Face do Luciano Huck https://www.facebook.com/#!/LucianoHuck
    Já participei!

    ResponderExcluir
  12. Estou dentroooooo
    Fiquei muito emocionada com o desfecho dessa histoíria, também postei o apelo no meu face, e amei a idéia de ajudar a Juliana.
    Ela merece.
    Vamos lá!!!
    Alê

    ResponderExcluir
  13. ...vale a pena fazer uma familia feliz neste final de ano, familia humilde uma familia que vive em condicoes precarias ,familia do bem .............eles foram uma bencao de Deus ...na vida da Juliana Fontao........eu ajudando.....divulguem assim estaram ajudando.. com um pequeno clic neste link .....Luciano!!! Eu também estou na campanha do #LarDoceLar para a Juliana #JulianaNoCaldeirão http://​fuxidosdagi.blogspot.com/2011/​11/corrente-do-bem.html

    ResponderExcluir
  14. Como Deus é maravilhoso, ela não deixa seus filhos desamparados. Podem contar comigo, vou divulgar e o " LAR DOCE LAR" tem que ser deles.
    Regina Romanelli

    ResponderExcluir
  15. Oi Gente!!! eu sempre quando aparece no "Face" caso de desaparecidos eu procuro saber se é verdade, há pouco tempo acompanhei o caso da "CARLA INGRID DE OLIVEIRA CORREA", que ao checar a veracidade, a gente se empenhou em divulgar e torcer. . . infelizmente, acabou em tragédia. . . então conhecí a Simone Gurgel, e vim parar aqui. gostaria de fazer contato com vcs, para qdo precisar, nos ajudarmos, podem contar comigo. um abraço! Rubens Souza, estou no face.
    https://www.facebook.com/profile.php?id=100000019841340

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário!